Vai valer a pena

Foto Hoje me sinto numa daquelas comedias românticas clichês que você chora quando o mocinho e a mocinha se separam no meio do filme. A...

Foto
Hoje me sinto numa daquelas comedias românticas clichês que você chora quando o mocinho e a mocinha se separam no meio do filme. Acordei com aquela tal dorzinha no coração que incomoda bastante. Jurei que durante o percurso aguentaria o tranco, mas foi inevitável quando meu rosto se movimentou naquela expressão de dor aguda para logo em seguida vir uma lagrima no canto do olho e derramar pelo rosto.

É que hoje bateu saudade. Eu queria te contar tanta novidade, tanta mudança que eu te imaginei no banco do parque ao meu lado ouvindo minhas novas histórias. Pareceu tão real que eu até falei os diálogos. A gente ria sem esforço. A gente era leve. A gente nem viu o tempo passar. Você me contemplava com aquele olhar sereno e admirado. Enquanto eu apenas apreciava a oportunidade de estar mais uma vez ao seu lado, fotografando cada expressão. Tão fácil. Sem nenhuma complicação. Sem nenhum empecilho. Sem nenhuma diferença.

Eu e você.

Quando o táxi parou no semáforo, eu vi um garotinho vendendo balas. Ele tinha um sorriso no rosto, apesar do sol quente e da sua sujeira. Podia ser por conta das brincadeiras de crianças, mas a aparência era por causa do longo dia. Mesmo assim, o sorriso o acompanhava. Eu te imaginei criança, com aquele sorriso. É que para mim, mesmo com seus vinte e tantos anos você sempre foi uma criança. Uma criança no corpo de um homem. Era assim que eu costumava te chamar algumas vezes.

Depois disso eu me lembrei do primeiro show juntos. É que numa das principais atrações você pulava como uma criança que acabou de ganhar o melhor presente. Eu me contagiei tanto com sua alegria que só conseguia te olhar e rir por sua felicidade. Naquela mesma noite você me deu uma musica. Na hora que o cantor começou a cantá-la tínhamos saído para comprar algo para comer. Você me fez sair correndo para achar um lugarzinho no meio da multidão para prestar atenção na canção. Vai valer a pena, ela dizia. Valeu...

Valeu pela noite mais estrelada e cheia de fogos de artifícios. Valeu pelo inesquecível. Valeu tanto que eu ate fiz uma viagem particular por todas as memórias que eu guardei. Nesse instante, me pareceu certo deixar a saudade acomodar num canto do lado esquerdo do peito. 

You Might Also Like

0 comentários