Como uma criança

Foto O amor de Deus está constantemente derramado por nós, mas passa pelo processo da escolha. Eu tenho que aceitar esse amor. Eu ten...

Foto
O amor de Deus está constantemente derramado por nós, mas passa pelo processo da escolha. Eu tenho que aceitar esse amor. Eu tenho que escolher participar do calvário de Cristo. Por isso é preciso fazer a faxina. Limpar a poeira. Tirar os lixos que impedem a obra completa dEle em nossas vidas. Não adianta carregar um crucifixo no peito se ele não está verdadeiramente no seu coração.
Às vezes nos sentimos tão inútil diante do mundo. Mas sabe, uma vez eu ouvi que quando a nossa utilidade para os outros passar, resta o tempo da nossa significância diante de Deus.
Depois que Deus acontece na nossa vida e a festa do descobrimento disto se acaba é hora de se encontrar com Cristo e dizer: agora sou só eu e Você. A alma precisa continuar iluminada depois que a festa se acabar. Digo isto porque geralmente quando temos o nosso primeiro encontro com o amor de Deus, tudo é festa, tudo é empolgação. E de repente vamos esfriando. Passa o processo das comemorações e começam a surgir as dificuldades, as tentações e as preguiças. Precisamos sempre reavivar o Primeiro Amor em nós.
Gosto muito de uma música em que diz: “o mundo deu perseguições e Deus te deu consolações[..] um mendigo do meu Senhor[...] a Fé não está no corpo que se inclina, mas está na alma do que crê”, porque é exatamente assim.
Ultimamente eu tenho pensado bastante que quando estamos doentes e sentindo dores, deixamos de servir Jesus. Dizemos: hoje eu não consigo, meu corpo dói. Estou no meu limite. Mas aí eu me lembro que o Senhor morreu agonizando, no seu extremo limite e não desistiu. Pelo contrário, encontrou forças para nos dizer algumas palavras a nós. Quando me lembro disso, me dou conta de que sou capaz de me sacrificar por Ele.
Por isso, todo os dias, mesmo que eu não me sinto preparada, morro diante dos olhos dos outros e do meu, para viver para os olhos de Cristo. Me configuro na mentalidade do meu Cristo a cada novo amanhecer. Permito que Ele viva em mim. Quero permanecer com Ele. Viver para Ele. Quero ser o mendigo do meu Senhor.
Deus sente saudade de nós todos os dias e eu também sinto saudade dEle e volto para Ele como uma criança se volta para seu pai. Mesmo que eu me afaste de Ti, eu quero voltar todos os dias para Você. Tudo o que eu sou, tudo que eu planejo ser, pertence a Ti. Só a Ti.
Eu ainda espero encontrá-lo na Sua imensa Glória, em viver o céu, não apenas quando eu me for deste mundo, mas vivê-lo aqui na terra também. E não importa quanto tempo demore, porque Deus cabe em toda idade. Deus age como e onde quer, por isso espero em Sua presença. E para cada um Jesus se revela de uma forma, tá?
Vou anunciar o amor de Deus aqui. Sem esconder meus defeitos. Porque eu compreendi que Ele tinha predileção por aqueles que tinham seus defeitos expostos quando veio à terra. Quero declarar todas às vezes que eu abrir os olhos, que o meu coração Te pertence.

Eu escolho ser discípulo e pregar o Evangelho onde eu for.

You Might Also Like

1 comentários

  1. Arrepiei ao ler Dani <3 Tava precisando ler algo assim sabe? As vezes deixo minha fé enfraquecer e me sinto mal, sem saber o que fazer. Mas Deus é tão grandioso que ele está ali do nosso lado sempre para nos dar a mão né? Gostei muuuito viu, obrigada!

    ResponderExcluir