Para florir

Foto Eu tava na floricultura. Passava a maior parte do meu tempo lá. Era meu trabalho. Cuidar das flores e plantas ajudou-me a cuidar d...

Foto
Eu tava na floricultura. Passava a maior parte do meu tempo lá. Era meu trabalho. Cuidar das flores e plantas ajudou-me a cuidar de mim também. Eu cultivava nelas a sabedoria das esperas. Aprendi com um livro que li uma vez. Costumava ser tão impaciente para que as coisas acontecessem depressa demais, que me esquecia do processo natural do florescimento. Depois de conseguir esse emprego, tornei-me mais serena e amante das flores.

A dona da floricultura me ensinou cada processo. Desde a tratar da terra antes do plantio até o momento de transportá-las para outro recipiente. Até o momento do desabrochar. A cada novo procedimento eu aprendia algo sobre a vida. Descobri que as etapas das flores eram iguais às etapas de nossas vidas.

A gente precisa de calmaria e adubo para crescer e florescer. A gente precisa entender que cada planta necessita de algo para chegar o que pode ser. Uns precisam de um momento de sol, mas também precisam de sombra nos momentos certos. Uma hora vamos murchar como se fossemos morrer, mas aí depois vamos erguendo cada pétala de nós nos voltando para o sol, até estarmos completamente florescidos.

Há sempre um lugar certo para as plantas, só assim elas florescerão com alegria. Aprendi que com a gente não é diferente. Cada um precisa estar no lugar certo para o seu florescimento. Estar na floricultura se tornou terapia. Cada dia aprendo a viver a simplicidade das flores. Compreendi que para florir, é preciso a morte das sementes na terra.

Trabalhar na simplicidade da floricultura me fez jogar fora o peso da correria. É um trabalho árduo e requer muita paciência. Mas é exatamente esse trabalho que me fez desacelerar a vida. As flores tomaram conta do meu coração. Simplificaram-me. Todas às vezes que plantava uma semente, permitia plantar-me também. Hoje, morro todos os dias no processo do plantio e uma nova versão de mim, reaparece sem querer fugir. 

You Might Also Like

1 comentários

  1. "para florir, é preciso a morte das sementes na terra" é aquilo de deixar para trás algo em nós para seguirmos crescendo... Obrigada por esse texto!

    ResponderExcluir