Tecnologia do Blogger.

A nossa casa era melhor

by - 09:43

Foto
A campainha tocou. Eu juro que não ia abrir. Que tipo de pessoa bate à nossa porta num domingo chuvoso às seis da manhã? Tocou outra vez. Coloquei o travesseiro sobre a cabeça a fim de abafar o barulho. Em vão. O toque agora parecia mais desesperado, resolvi levantar da cama. Do jeito que estava fui até a porta para ver quem era. Era você. Ensopado. Cabelo emaranhado. Cheio de olheiras, porém olhos bem abertos. Moletom e suéter compunham o look. Estava engraçado e eu ri ao abrir a porta e te ver daquela maneira de mãos abanando. 

- Senti sua falta.

Você entrou. Enquanto aquecia o leite para fazer cappuccino pra gente, você foi se trocar. A ideia foi sua, de passar três dias no seu apartamento para organizar algumas coisas. Eu sabia que não ia dar certo e achei graça dessa ideia maluca, mas entrei na brincadeira. Era a primeira noite e você já estava aqui. Declarando que é difícil ficar longe.

Confesso, a noite não foi boa por aqui também. Preparei macarrão para a janta e fiz para duas pessoas. Esqueci que você não chegaria para jantarmos juntos vendo nosso programa de comedia favorito. As risadas das piadas ficaram ocas e tinham eco por toda a casa. Não fazia sentido algum assistir aquele programa sem você. Desliguei a TV emburrada. Procurei um livro para ler antes de dormir, mas não conseguia concentrar. Revire na cama diversas vezes e só consegui mesmo pegar no sono depois das duas. Nada de mensagem à noite, combinamos.

Você me contou que o apartamento estava cheirando a mofo. Que não lembrava mais onde estava cada objeto que precisava. Que as paredes brancas te fizeram sentir vazio comparado às paredes decoradas do apartamento que hoje estamos. A minha criatividade fazia falta na sua vida, foi o que disse logo depois de se trocar e me abraçar. Não tinha nada na geladeira e você precisou passar no mercadinho para comprar alguma coisa para comer. Não tinha tanta coisa legal e no final acabou pedindo pizza. Na hora de deitar a saudade bateu e a insônia tomou conta.

Pegou no sono ouvindo nossa musica. Levantou às quatro e meia da manhã e não pensou duas vezes em voltar. Quando saiu estava chovendo e nenhum taxi parava. Demorou cerca de 40 minutos para um taxista bondoso parar o carro. Você já estava ensopado e tremendo de frio. Pagou a corrida e nem esperou pelo troco. Saiu correndo e foi direto na campainha. A nossa casa era melhor.

You May Also Like

6 comentários

  1. Legal seu texto!
    bjs http://diadebrilho.com

    ResponderExcluir
  2. Ai que amor de texto *-* Fiquei aqui imaginando a cena, a noite intensa... Amei o texto :3

    www.vestindoideias.com

    ResponderExcluir
  3. Awwwwh que texto mais linda, vc tem muito talento viu. Ainda to esperando seu livro <3 hahaha
    http://www.teoremademahlli.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Que fofura! Fiquei imaginando se isso acontecesse comigo, eu ficaria felizona da pessoa vim pra me dizer que sentia minha falta <3 hahaha! Não é todo dia que as pessoas expõe seus sentimentos né?

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o seu texto parabéns! ah indiquei você para responder uma tag lá no blog.

    https://blogamigapirei.blogspot.com.br/2016/07/tag-liebster-award-bybia.html?m=1

    ResponderExcluir
  6. Que texto bonitinho! Fiquei imaginando a cena acontecendo hehe <3

    Um beijo! ♥
    www.daniquedisse.com.br

    ResponderExcluir