Tecnologia do Blogger.

Inventei repetir nossa história

by - 08:30

Fonte: We Heart It
Ainda lembro aquela manhã de terça-feira em que você apareceu na minha casa e jogou suas palavras como se a culpa fosse toda minha. Que a saudade tava grande e que ficar uma semana sem mim teria feito você perceber que o que falta em você é eu. Clichê assim mesmo. Nem deu tempo de fazer alguma coisa e impedir que sua boca fosse de encontro a minha. Cê sabia que não dava para resistir e jogou mais duro ao prender meus cabelos em sua mão.

A gente tava na cama em silencio. Mesmo de olhos fechados sentia seu olhar em mim. Tava me martirizando por dentro por ter sido fraca e deixado a saudade de você falar mais alto. Foi um erro. Mas cá estou eu apreciando ser observada por você.

Sua pele morena continuava macia. Sua barba fazia cócegas e causava arrepios em minha pele. Encontrar com seu olhar me dava uma certeza que não existia, mas eu conseguia ver. Inventei mais tardes como aquela. Passeios no parque, cinema e tudo que a gente já havia feito. Inventei repetir nossa história. Começar novamente para dessa vez dar certo.

- Não vai embora.

- Não vou.

Acreditei que essa frase dita automaticamente fosse real. Inventei outro futuro para nós. Um diferente do que seria na vida. A desvantagem de poder imaginar é acreditar no que não pode acontecer. Eu sabia que você iria embora. Não quis contar para mim. Era doloroso admitir que tinha acabado. Que a gente só tava acostumado com a companhia um do outro e que não era saudade nenhuma. Era apego. Era por que ainda existia alguém para correr quando não tinha nada para fazer.

Você estava certo. A culpa era mesmo minha. A culpa era minha por que deixei você voltar sempre que queria. Por achar que estar com você um dia que estivesse com vontade era melhor que por um fim. Era minha por pensar que com você daria certo.

Naquela terça eu sabia, mesmo depois de ter dito que ficaria, você não voltaria. E causou um pouco de desconforto, mas senti alivio por finalmente ter certeza do que seria da gente.

Permaneci deitada enquanto você organizava para ir. Primeiro a calça jeans, depois a camiseta, logo as meias e sapatos e o relógio de sempre. As chaves do carro e um até logo. Respondi com um adeus seguido de sorriso.

You May Also Like

1 comentários

  1. Admito que estou sem reação após ler esse texto.
    Ele está incrível, sério. Eu não sei se foi a intenção mas é como se eu estivesse lá vivendo tudo que você escreveu, cada sentimento. Eu consegui imaginar a cena na minha cabeça enquanto lia. Mesmo que por poucos minutos.
    Sério, estou sem palavras.

    http://makingcolorfilm.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir