Tecnologia do Blogger.

Blogagem Dupla: Quem nos somos?

by - 08:29

O mundo é vasto. Cheio de coisas para explorarmos e descobrir se gostamos ou não. E eu gosto disso, gosto de variedade. Gosto da ideia de podermos mudar de opinião ao longo do tempo. Essa concepção permite-me acreditar que algumas pessoas podem mudar afinal, o tempo passa, e não permanecemos a mesma pessoa sempre.

Qualquer um passa por essa fase da adolescência em que o mundo é preto. Daí, passamos a gostar de rock e apenas este. Nessa etapa tudo é chato, nenhum outro estilo de música é bom o bastante como aquele ali citado. Eu passei por isso e juro, achava que o mundo só deveria ser assim e que para sempre, só ouviria rock.

Ai passou. Quero dizer, continuo amando tal estilo musical, mas descobri que você não precisa gostar de uma coisa só. Não precisa só usar camisa de banda, all star, correntes, coturnos e passar sombras pretas para se encaixar nessa “tribo”. Hoje meu mundo é muito mais colorido e nem por isso deixei de escutar Nirvana, Guns ou qualquer outra banda desse tipo. Aprendi a não discriminar os outros estilos e valorizar o conteúdo independente do gênero. A minha playlist pula de Demi Lovato para The Pretty Reckless e isso pouco importa, porque sim, dá para gostar de toda essa gama de músicas.

Hoje o que me define não é somente uma tribo ou ter uma característica especifica, é a mistura disso tudo. Porque eu posso sim gostar de um pouco de muita coisa e isso não vai me tornar poser num assunto. E agora estou indo além do gosto musical.

Eu posso amar livros e parecer intelectual por causa disso, mas eu também gosto de uma baladinha vez ou outra. Quem eu sou é uma mistura do que existe no mundo. Num dia eu uso um look mais romântico, no outro mais rocker e no outro mais street e assim vai.

O tempo todo rotulamos as pessoas e somos rotulados pelos outros. Porém, precisamos mostrar que somos além do que as pessoas nos definem. Vai me dizer que no meio dessa variedade toda que tem no mundo você escolhe ser/gostar de uma coisa só? Não precisa ser assim, temos que descobrir além do que conhecemos, ser além do que somos. Mudar de opinião não é ser sem personalidade é mostrar que está se descobrindo e descobrindo o que tem ao seu redor.

Então, mais variedades e menos rótulos, por favor.

You May Also Like

3 comentários

  1. Tenho dificuldade quando uma pessoa erra comigo e depois dá ares de que mudou. Apesar de ficar com um pé atrás acredito que isso é possível. Aconteceu comigo, aconteceu com tanta gente, por que ela não poderia ter uma nova chance, não é mesmo?
    Sou bem eclética e gosto de gente assim. É difícil conviver com gente de cabeça fechada, que acha que só existe um único jeito e que ela está certa sobre tudo.
    Adorei seu texto, amo a forma que você se expressa e escreve <3

    A Canção do Silêncio

    ResponderExcluir
  2. Olá!

    Excelente texto! É triste ver uma pessoa que usa cabresto, ou seja, não se abre ao novo, não quer e não procura a diversidade.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. vocês e seus ótimos textos! Adorei

    www.fashionworldbykaren.com

    ResponderExcluir